segunda-feira, 13 de maio de 2013

S.o's

       


             Eu sozinho, ao luar, pensando cá comigo... Na verdade falta-me um copo charmoso de vinho, de cor desejo. Não imaginava estar assim, sempre quis mais que isso, não que esteja ruim, mas me falta... “coisas”, as quais, sem perceber me apeguei durante esses anos parados. O cantinho na cama, lugar no chão perto do violão, a reclamação, demonstração de amor, a briga pra dizer que é amor, as meias horas antes de dormir com a cabeça nas nuvens. 
     Falta ... Separação ou retirada do meu chão? ainda não aprendi a me acostumar, mas estou tentando não ser fraco... Minhas lembranças ainda me suportam e me levantam sim. Não se pode ter tudo sem perder nada, ou se perder. Olho todo dia lá no finzinho do rosa no céu a fim de encontrar o conforto para meu futuro. Me ajude lembranças, pois são as mais próximas que tenho.   E se perde-las perderei a outra parte de mim.